quinta-feira, 7 de abril de 2011

A igreja

Mais ou menos um ano e meio atrás nós comentamos bem por alto a respeito de casamento.
Nossas famílias são católicas, mas eu ando meio relapsa [batizado e missa de sétimo dia, sabe como é] e o moço virou um homem da ciência depois que cresceu, então já viu...
Apesar disso um pedacinho aqui no fundo sempre fez questão de casar na igreja.

Com esse perfil, pompa e circunstância não seriam muito a nossa cara, né? Começamos a pensar em opções pro que o povo anda chamando hoje em dia de "mini wedding" e nessa nós descobrimos a Capela Mayrink e o Restaurante Os Esquilos.
[Acho que descobrir não é bem a palavra já que tanto eu quanto ele temos fotos de infância tiradas na frente da igrejinha cor de rosa, mas deu pra captar a mensagem.]

Ó que fofuras:

Fonte: http://www.oguialegal.com/florestatij.htm

Fonte: http://restauranteosesquilos.blogspot.com/


Seria perfeito, porém...

Cabem vinte pessoas na igreja.
Minha mãe tem onze irmãos.
Nove deles são casados.
Quinze primos de primeiro grau só por parte de mãe.
Pelo menos metade já tem idade pra namorar.
Esse povo todo se reúne pelo menos a cada quinze dias.

Precisa falar mais?

Nós tivemos que desistir, mas continuo achando que é uma opção perfeita pra quem vai ter mais ou menos 150 convidados. O blog Os Esquilos Restaurante tem umas fotos maravilhosas de cerimônias realizadas na área externa, vale a visita!

Daí que mês passado, quando resolvemos marcar a data, cismei que teria que fugir o menos possível do plano inicial [tôôôlaaaa...], e o que pensamos que poderia ser mais parecido com um casamento pequenininho era capela + recepção no salão da igreja.

Opção 1. Capela Santo Cristo dos Milagres - Linda, mas contra mão pra resolver pendengas que aparecessem do nada [eu sei que a Capela Mayrink também fica longe pra chuchu, mas a gente só avalia de verdade as distâncias quando vai tirar o talão de cheque da carteira, né?].

Opção 2. Casa de São João Batista da Lagoa - Tem uma proposta bem legal: a renda gerada na locação do espaço é direcionada ao atendimento de mais de 100 crianças de famílias de baixa renda em regime de semi-internato.
E por que não? O motivo é meio fútil: a vista do salão é o prédio onde trabalho. ¬¬
Olhar pra cá de segunda a sexta já tá de bom tamanho.

Opção 3. Pequena Cruzada - Não chegamos a visitar porque antes disso descobrimos aquela que seria a escolhida, a Capela de Nossa Senhora das Graças.


Fonte: http://www.igrejansdasgracas.org.br/fotosIgreja.php


O mais curioso?
Da portaria do meu prédio até a entrada da igreja dá uns 4 minutos de caminhada [eu contei] e nunca que imaginaria que pudesse existir uma capela ali!

O namorado com as manias dele disse que era pra esconder a sete chaves um lugar como aquele, mas no final das contas não custa compartilhar a informação, né? Principalmente depois de já ter reservado a data e assinado o contrato... ;)

4 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Estou conhecendo o seu blog hoje.. e que bacana, nós nos casaremos no mesmo dia 14/07/2012.
    Eu sou de Brasília e vc?
    Depois passa lá no meu..
    http://namedidaandreeamanda.blogspot.com/
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Eita, acho que somos quase vizinhas... =P

    ResponderExcluir
  3. Posso ir conhecer a igreja no dia do seu casamento? :)

    ResponderExcluir